Nutrindo os Sentidos do Bebê

    Desde a gestação sabemos que é importante estreitar um vínculo afetivo com o bebê. Para além de comprar roupinhas, preparar o quarto, amamentar, trocar fraldas e dar banho, reservar um momento para simplesmente estar com o bebê em consciência e amor pode ser fundamental para a saúde de ambos. 
   
      Na gravidez: estabelecer momentos para comunicar-se com o bebê, concentrar-se nele, intencionando coisas boas e agradáveis pode ser importante para iniciar a formação de um vínculo nutritivo.

     Depois de nascido, algumas vivências como por exemplo, um banho de balde (ofurô para bebês), uma Shantala (massagem indiana em bebês), ouvir uma música boa e contar histórias podem enriquecer muito a nutrição afetiva do bebê.
   
   Para uma boa qualidade do vínculo mãe-bebê é importante que a mãe cuide de si mesma, detectando suas necessidades e procurando aquilo que lhe fará bem. Para um contato nutritivo e saudável com seu bebê a mãe precisa estar bem nutrida e saudável.  
  
ALIMENTANDO O BEBÊ COM AMOR:


      1.  Através do toque:
A pele é o maior órgão sensorial do bebê. Estudos já demonstraram que a massagem em bebês aumenta a imunidade, melhora o sono,  o funcionamento digestivo, a circulação e facilita a formação do vínculo.
 A forma de segurar o bebê, manipulá-lo ou acariciá-lo comunica e alimenta a necessidade afetiva do bebê. O contato com a pele do bebê nutri afetivamente ambos e principalmente faz com que o bebê se sinta amado e nutrido amorosamente.


2.   Através da Fala e do Som:
A voz da mãe pode acalmar ou agredir. Seu tom de voz pode expressar suas emoções, mesmo que o bebê não compreenda o exato significado das palavras. Não precisa falar sempre como palhaço com o bebê, mas com verdade e sinceridade.
Músicas podem ser desde a gravidez uma forma de contato com o bebê. Cantigas de ninar, histórias e a voz da mãe calma da mãe traz calma ao bebê.


3.  Através do olhar:
O olhar toca o bebê na sua necessidade de ser olhado. Seu olhar buscará a mãe, principalmente na amamentação e este olhar pode ser afetuoso ou não, existente ou não.


4. Do paladar e olfato:
Na amamentação o bebê se alimenta de leite e contato afetivo. O cheiro da mãe, estimula o bebê a respirar e a dar um ritmo à própria respiração.  O SABOR DA VIDA é dado nestas primeiras experências. Olfato, cheiro, lembrança e emoção são intimamente ligados no cérebro.        


A presença do pai

     Que a gestação e o nascimento pertencem ao universo feminino todos sabemos. Mas, como é rica a presença do pai neste processo!
      Hoje em dia, cada vez mais homens estão querendo participar, ajudar e compartilhar com suas companheiras este período tão especial. Vivemos um momento de mudança neste sentido, pois talvez nunca os homens haviam participado desta forma tao presente neste cenário!
    Tenho notado que quanto mais os homens se permitem entrar neste universo, mais felizes e integrados todos da família se sentem. Para o bebê um modelo de um pai que é presente, ativo e cuidador. Para o pai uma sensação de unidade, atenção e cuidado com seu bebê e sua família. Para a mãe, mais amparo, cuidado e amor.
A entrada do pai vem para acrescentar muito quando o pai vem para acrescentar. A mulher continua sendo o personagem principal, como mãe, mamífera e poderosa. Não é qualquer homem que pode reconhecer esta força sem querer competir com ela. É preciso que seja um guerreiro, que tenha humildade, sabedoria e força, que conheça bem o seu lugar de Homem, de Pai.
Quando há a presença de pais nas rodas de conversas eles participam muito. Dão opiniões, falam de assuntos importantes e se sentem felizes de estarem ali tão ativos e tão incluídos. Já aconteceu, recentemente, de um pai participar sozinho do encontro, pois sua grávida estava viajando! Ele disse que iria passar todos os temas que debatemos para sua mulher! 
Gostaria de agradecer e dar meus Parabéns a todos os pais que realmente participam da vida de suas mulheres e bebês como homens, valorizando seu papel, sua importância neste contexto sem rivalizar ou desvalorizar o papel feminino. Com certeza vocês são responsáveis por uma geração de pessoas onde o feminino e o masculino são igualmente importantes.